Banner rotativo

    Cargo de secretário adjunto pode ser extinto em Campo Largo

    Extinção dos cargos geraria economia de mais de R$ 1 milhão nos cofres municipais

    0

    PublicidadePrint

    O vereador de Campo Largo, Giovani Marcon, com apoio dos vereadores Toninho Ferreira e Clea Oliveira apresentou projeto de indicação na sessão ordinária do dia 07 de maio. A finalidade do projeto de lei, após aprovação na Câmara Municipal e ao ser encaminhado ao prefeito Marcelo Puppi para sanção, visa a extinção dos quatorze cargos de secretários adjuntos. O cargo em comissão de secretário adjunto surgiu com as alterações feitas pelo projeto de lei nº 2872 de 31 de maio de 2017, de autoria do prefeito Marcelo Puppi.

    O vereador Giovani Marcon esclarece que a medida visa reduzir os gastos com estrutura administrativa, em especial a estrutura com pessoal, cargos em comissão, considerando o atual momento enfrentado pelo Brasil, em especial, os cenários econômicos e políticos. Assim, Marcon busca junto aos seus pares, alternativas para o déficit orçamentário e a crise de arrecadação que atinge o município de Campo Largo. Na prática, com aprovação pela Câmara e com a sanção do prefeito Marcelo Puppi e com apoio do vice Maurício Rivabem, a eliminação dos cargos de secretários adjuntos garante uma economia real de aproximadamente de R$ 112.000,00, por mês, o que atinge uma cifra superior a um milhão e trezentos mil reais (R$ 1.300.000,00) anuais. Este dinheiro economizado pode garantir investimentos na saúde, na educação, na segurança e na assistência social, dando condições para que o cidadão possa obter os seus direitos básicos e que o município tem dificuldades da garantia dos mesmos na atualidade, frisa o vereador. Os vereadores apoiadores, na mesma linha, apontaram as necessidades de investimentos nos serviços essenciais para a população e que a prefeitura não está atendendo.

    WhatsApp Image 2017-11-21 at 14.32.36

    Deixe seu comentário

    Favor escrever seu comentário
    Favor colocar seu nome