Banner rotativo

    Governo e empresa de Campo Largo firmam convênio para projetos de inovação

    0

    O Governo do Paraná firmou convênio com a empresa do segmento de embalagens longa vida SIGCombibloc do Brasil, de Campo Largo, para desenvolvimento de dois projetos de inovação e tecnologia no Estado. O documento foi assinado na quarta-feira, dia 10, no Palácio Iguaçu, pela governadora Cida Borghetti, representantes das secretarias da Fazenda, da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e do Desenvolvimento Econômico e da empresa.

    Serão executados os projetos “Separtec”, que consiste no mapeamento e credenciamento de parques tecnológicos do Estado, e o “Transformação Digital – Moldando o futuro”, que prevê a cooperação entre universidades do estado e a empresa para o desenvolvimento de uma embalagem longa vida mais duradouras. O Governo do Estado articulará as ações dos dois projetos, enquanto a empresa entrará com o investimento, previsto em R$ 400 mil.

    PublicidadePrint

    As embalagens longa vida desenvolvidas em Campo Largo, lembrou a governadora, são utilizadas por empresas de diversos lugares do mundo. “Campo Largo se tornou um polo de inovação e tecnologia. O Paraná hoje dá um salto em inovação, é um estado diferenciado que apoia iniciativas criativas”.

    PROJETOS – Um dos projetos que será desenvolvido é o Transformação Digital – Moldando o Futuro, com foco em inovação e pesquisa e indústria 4.0. De acordo com o gerente da área de pesquisa da SIGCombibloc do Brasil, Rodrigo Paccino, a intenção é desenvolver tecnologias para embalagens longa vida com capacidade de conservação dos alimentos ainda maior, de forma econômica e segura.

    “Teremos bolsistas trabalhando dentro da empresa para desenvolver essas tecnologias. Isso deve gerar aumento na produtividade, além da formação de acadêmicos especializados em indústria 4.0, artigos científicos e patentes registradas nas universidades do Estado”, disse ele. “Essa é uma tecnologia inovadora que será exportada para nossas unidades em diversos locais do mundo”, destacou.

    O convênio prevê a contratação de três a cinco bolsistas e as patentes serão registradas nas universidades do Estado. O convênio será por meio da Fundação Araucária e tem a previsão de duração de doze meses.

    O projeto chamado Separtec (Sistema Estadual de Parques Tecnológicos) será desenvolvido em parceria com o Governo do Paraná, o Sebrae-PR e a Sig Combibloc. O programa consiste em avaliar o grau de maturidade dos Parques Tecnológicos do Paraná com o objetivo de credenciá-los e integrá-los a um ecossistema de inovação. “Esse diagnóstico é fundamental para estabelecermos as políticas públicas para as diversas regiões do Estado, potencializarmos cada local de acordo com suas caraterísticas”, afirmou Francisco de Assis, da Secretaria da Fazenda.

    O programa inclui, ainda, capacitação, elaboração de relatório e, ao final, disponibilização em meio digital de materiais e documentos para a disseminação do Separtec.

    WhatsApp Image 2017-11-21 at 14.32.36

    Deixe seu comentário

    Favor escrever seu comentário
    Favor colocar seu nome