Banner rotativo

    Advento II – O Natal deve ser marcado pela Generosidade

    0

    O mês de dezembro pode ser chamado de advento, pois é o tempo de preparo para a chegada do Natal.  Percebemos o preparo por meio das decorações natalinas, propagandas e festividades diversas que acontecem nessa época do ano.  No entanto, é fácil esquecermos do real sentido do Natal e muitas vezes não preparamos o nosso coração, tão pouco o coração dos nossos filhos e alunos para a nascimento de Jesus e a celebração desse presente precioso que Deus deu ao mundo.   Hoje olharemos um dos símbolos icônicos do Natal atual, o Papai Noel!

    Uma das sensações mais marcantes do natal é a expectativa, vemos toda a decoração, presentes vão aparecendo embaixo da árvore e todos fazem pedidos dos mais diversos.  Há também a expectativa da festa e da gastronomia típica. Com a história de vida do Papai Noel podemos entender que muitas vezes as coisas não acontecem na hora, nem da forma que imaginamos, mas há vida, há alegria e elas se encontram em Jesus um bebê que nasceu em Belém. Sugiro a leitura dessa história verídica às crianças (filhos e alunos) que ao final nos leva a uma reflexão e nos desafia a vivermos essa época de outra forma.

    PublicidadePrint

    História de Nicolau (Papai Noel):

    Nicolau era um menino de família muito rica e morava numa cidade grega chamada Patara, agora essa cidade fica na Turquia. Ele viveu mais ou menos 300 anos depois de Jesus.  Ele ainda não conhecia muito sobre Jesus. Mas, depois dos seus pais morrerem, ele resolveu fazer uma visita à Terra Santa em Israel, lá ele ouviu a história de Jesus, um bebê que nasceu numa manjedoura cumprindo as profecias centenárias.  Jesus durante toda sua vida ajudou aos outros, especialmente os pobres e doentes. Nicolau entregou a sua vida para servir a Jesus.

    Na sua época havia um governo muito injusto que prendia pessoas por não terem dinheiro para pagar os impostos, muitas vezes as pessoas eram tão pobres que não tinham nem o que comer. Como Nicolau tinha bastante dinheiro que havia ganhado da sua família, ele usava esse dinheiro para ajudar aos pobres e doentes.

    Nicolau não podia ser visto ajudando aos pobres, conta-se que para não ser preso, ele jogava moedas de ouro nas meias que estavam no varal, ou jogava moedas pela janela das casas perto de onde deixavam as meias para secar na frente das lareiras. Por causa dessa história, hoje como parte da decoração natalina temos as meias para colocar presentes. Nicolau não queria ser descoberto, por isso falavam que parecia que ele entrava pela chaminé para deixar presentes nas meias!

    Ele foi um homem muito obediente a Deus e à ordem que Jesus fez de ajudar a todos que precisam.  Com o passar dos anos Nicolau se tornou uma lenda, a lenda que hoje conhecemos como papai Noel! Papai Noel nada mais é que a figura que nos lembra no natal da importância de ajudarmos aqueles em necessidade e de presentear aqueles que amamos.

    jornal art

    Agora a imagem dele ser fofo, barbudo, andar de roupas vermelhas, chegar de trenó, com renas e tudo mais são detalhes para deixar a história mais interessante!

    O Natal nos fala de generosidade, Deus deu o seu filho como um presente para a humanidade.  Foi um presente singelo, um bebê, numa estrebaria, uma mãe cansada, porém radiante de alegria, um pai preocupado em tornar aquele lugar um local perfeito para o nascimento do salvador do mundo.  O presente mais precioso nos foi dado por Deus, Maria deu a sua vida para honrar ao Senhor, os pastores vieram e deram a sua adoração, os reis vieram entregar presentes especiais, os anjos vieram a terra cantar, a estrela brilhou com mais fulgor… e assim podemos citar inúmeros exemplos de amor que se doa.

    Por tanto, nesse Natal seus alunos e sua família podem seguir o exemplo do Papai Noel e de Jesus e dar com generosidade.   Envolvam-se em algum projeto, visitem aqueles que podem estar sentido-se sozinhos. Há muitos pontos de coleta de alimentos, fraldas para os pacientes do Hospital, asilos e orfanatos que sempre precisam de doações.  Eu lhes desafio a participar disso como turma ou como família. Pois, para levantarmos uma geração que se importa com o outro, que valoriza a vida, que preza pelo bem estar de todos, é preciso começar cedo a demonstrar o que a generosidade é um traço de caráter louvável e essencial para uma vida feliz.

     

    *Os artigos e opiniões publicados são de inteira responsabilidade dos autores, não refletindo necessariamente a opinião dos editores.

    WhatsApp Image 2017-11-21 at 14.32.36

    Deixe seu comentário

    Favor escrever seu comentário
    Favor colocar seu nome