Banner rotativo

    Vatapá

    0

    Na Boca do Povo

    Ao se comemorar mais um aniversário da emancipação política de Campo Largo, o cidadão comenta muitos assuntos que a atual administração prometeu ou propôs e até agora não está nem no papel. Só ficou nas palavras que se perderam ao longo de dois anos. São 148 anos e a prometida “Nova Campo Largo” só foi um lema ilusório.

    PublicidadePrint

    Luta contra o tempo

    O “Prefeito do Eu Sozinho” não enxerga nada ao seu redor, a cabeça está em Brasília. A extinção da Fundação João XXIII bateu na trave. A administração “Nova Campo Largo” está tropeçando feio. A Casa da Cultura não pode ser reformada, ainda. O tempo está passando. Os Chupins no Ninho da Tigitica estão engordando e o contribuinte paga a conta. Faltam, 677 (seiscentos e setenta e sete) dias para o fim do mandato dos MM.

    Passado x Futuro

    Passado x Futuro II

    Passado x Futuro III

    Perdidos no espaço

    Tomou “Doril”. Os documentos sumiram. Entre “achados e perdidos” estão os documentos da CPI das Funerárias e os documentos da Extinção da Fundação João XXII. A administração municipal de Campo Largo existe para tomar as providências.

    Troca troca

    Foto Brancaleone

    O efeito colateral da Reforma Administrativa é uma “Dor de Cabeça”. Muitos aliados políticos tiveram que ir para casa, nos dois primeiros anos de mandato, mesmo com as promessas feitas. Novas nomeações alteraram a equipe de Marcelo Puppi. Quem serviu na campanha está fora da administração e outros novos estão abandonando o barco. Agora, os novos devem agradar o “Pirulito” para a campanha eleitoral de 2020. O castelo de cartas desabou e um novo está em andamento. L’armata Brancaleone perdeu o rumo.

    Farpas

    O sindicalista Santana e o vice-prefeito Maurício Rivabem trocaram “farpas” em grupos de mídia social que deixou muita gente perplexa diante da postura do defensor da atual gestão municipal. De um lado a discussão do “Capim” importado e do outro, a posição de “piloto” para o trator novo com ar condicionado. Ficou feio para quem quer ser prefeito de Campo Largo. Cada cidadão tem o direito de criticar o que acha que está errado. Pedras ou Pedron na história.

    Frase da semana: “Não foi nem instaurada ainda nem a Comissão de Constituição e Justiça, seus trabalhos ainda não começaram. A Comissão Especial ainda está distante de acontecer. Então ainda temos muito trabalho a fazer até começar essa contagem”, disse o líder do governo na Câmara dos Deputados, deputado Major Vitor Hugo (PSL-GO), após reunião da bancada do PSL com o secretário especial da Previdência e Trabalho, Rogério Marinho.

    Pergunta da Semana: Repetindo. O que quer dizer “Nota Fria”? O que você entende por esquentar uma nota? Parece que o “Botijão de Gás” vai explodir.

    Pergunta da semana II: Você sabe quanto ganha um secretário adjunto, em Campo Largo, para não fazer nada de bom para o contribuinte? Na Lei

    aprovada pelo prefeito Marcelo Puppi, em 2017, consta R$ 8 007,24, mais gratificação de R$ 2 500,00. A devolução da Câmara ajudou a pagar.

    Pergunta da semana III: Será que o Procurador Geral do Município acionará o Chefe do Executivo? Seu chefe, por sinal, o assunto em questão são as sessões extraordinárias.

    Pergunta da semana IV: Você, eleitor e contribuinte, é favorável ao aumento para 15 (quinze), para 17 (dezessete) ou para 19 (dezenove) vereadores, na Câmara Municipal de Campo Largo?

    Pergunta da semana V: Quem será o candidato “novo” a prefeito, que pode ser lançado na eleição de 2020, em Campo Largo, com chances de sucesso? Novos partidos devem surgir.

    Deixe seu comentário

    Favor escrever seu comentário
    Favor colocar seu nome