Banner rotativo

    Como você alimenta as crianças emocionalmente?

    0

    Alimentação tem se tornado o tópico de muitas conversas, textos, vídeos e conscientização social.  Seguindo ou não as orientações, todos sabem dos perigos de um alimentação não saudável, repleto de refrigerantes, os vilões brancos (farinha, açúcar e sal), a comida instantânea cheia de sódio e o excesso de gordura. Em contrapartida, poucos sabem é sobre o alimento emocional que damos diariamente às crianças. O tipo de atenção que damos às crianças alimenta as suas emoções e frequentemente somos culpados de alimentarmos eles com porcaria que ao invés de trazer equilíbrio emocional, boa auto-estima e nutrição psicológica.

    O que é porcaria emocional?

    1. Quando uma criança se comporta mal, não cumpre os combinados, desobedece, chama atenção por atitudes ruins tendemos a corrigir com muita intensidade.  Damos 100% da nossa atenção às crianças, usamos tom de voz enfático na correção envolvendo toda a nossa emoção ao corrigir o comportamento inadequado. Quando damos tanta ênfase nessas interações com as crianças estamos alimentando as suas emoções e passando a mensagem indevida de que o valor dela está relacionada a esse comportamento.  Pois ele consegue mais atenção e intensidade de nós nessa situação do que em situações de sucesso, muitas vezes. Certamente não temos a intenção de passar essa mensagem, mas acaba acontecendo por investirmos tanta emoção e atenção à criança diante do problema.
    2. Elogios vazios de significado, sem exemplos práticos, sem sentido também são ineficazes na alimentação emocional.  Valorizamos muitas vezes o externo em detrimento do interno. Elogiamos a aparência (“Que lindo a sua bota!”) ao invés de elogiar um traço de caráter (“Vejo que você é muito preparado, escolheu botas para usar em um dia de chuva!”). Quando os nossos elogios estão ligados apenas ao que se vê, perdemos a oportunidade de valorizar as atitudes positivas, os hábitos saudáveis e incutir na criança o seu real valor. Esse alimento emocional também é pobre em nutrientes.

    PublicidadePrint

    O que é saúde emocional?

    Queremos que as nossas crianças estejam preparadas para serem bem sucedidas, queremos ajudá-las a serem fortes emocionalmente e ter uma auto-estima saudável.  Para isso precisamos encontrar maneiras de intencionalmente valorizar aquilo que é essência, aquilo que gera caráter, e escolher não envolver-se com todas as emoções diante dos comportamentos inadequados.

    1. Valorize o caráter e personalidade ao fazer elogios.
    2. Demonstre gratidão por atitudes certas, verbalize o que foi feito e porque isso foi bom. Celebre cada sucesso.
    3. Estabeleça regras claras para que a criança saiba de antemão o que você espera dela.
    4. Escolha corrigir o mau comportamento de forma tranquila, sem envolver-se emocionalmente.

    Por fim, gostaria de deixar o desafio de pensarmos antes de falar, de sermos intencionais nos elogios e mais cuidadosos com as críticas e correções, pois as crianças à nossa volta estão alimentando-se emocionalmente por meio das nossas palavras e ações.  O sábio Salomão escreveu vários provérbios a respeito das palavras que proferimos e o poder que elas têm, tal como:

    “O coração ansioso deprime o homem, mas uma palavra bondosa o anima.” Prov. 12:25

    “A resposta calma desvia a fúria, mas a palavra ríspida desperta a ira.” Prov. 15:1

    Sejamos aqueles que proferem palavras de vida e intencionais na busca de elevar o padrão moral da sociedade com o objetivo de formar crianças felizes, seguras, confiantes e capazes de perceber que a vida é preciosa e vale a pena viver e fazer o bem.

     

    *Os artigos e opiniões publicados são de inteira responsabilidade dos autores, não refletindo necessariamente a opinião dos editores.

    WhatsApp Image 2017-11-21 at 14.32.36

    Deixe seu comentário

    Favor escrever seu comentário
    Favor colocar seu nome