Banner rotativo

Nos Bastidores da Política

0

Os pré-candidatos a prefeito, com a nova regra para eleição de vereadores sem coligação, estão analisando o potencial de votos que cada partido, para alavancar suas campanhas com as chapas proporcionais. Ao pré-candidato a prefeito não existe interesse de se aliar com partido sem expressão política no município. Tomando Campo Largo por base, a Câmara Municipal tem, apenas, onze vagas, quando poderia ter uma representação de dezenove vereadores, de acordo com a faixa populacional de lei federal. Como são os atuais vereadores que decidem isto, foi firmando um compromisso pela maioria dos vereadores de não alterar a legislação municipal neste momento. Com onze cadeiras, cada partido deve ter chapa proporcional de 17 (dezessete) candidatos a vereador, onde 30 % (trinta por cento) devem ser reservados para a cota de gênero, ou seja, doze homens e cinco mulheres. Isto nem todos possuem, mesmo assim, cada partido precisa atingir o quociente eleitoral, para indicar o primeiro eleito na chapa formada, o mais votado.  Numa análise preliminar dos quadros de filiados das siglas, a possibilidade de chapa completa fica de cinco até dez partidos. Já a eleição de vereador é coisa bem mais complexa, pois depende do eleitorado e das futuras campanhas. Em Campo Largo, os partidos então analisando o resultado da eleição passada e os convites de filiação aos suplentes de vereadores estão em marcha. Nesta linha, os mais votados em cada chapa de vereadores, mesmo dos partidos que não tem representação parlamentar estão sendo sondados. Assim, temos uma relação importante para a eleição de 2020, ou seja, na eleição de 2016, Fernadinho Schiavon (PSC), obteve 2098 votos; Bruno Boaron (PSDB), com 1235 votos; Rogério das Tintas (PSC), com 1102 votos; Jean Naiser (PSDC), com 988 votos; Miguel Marques (PSD), com 936 votos; Tomazina (PSD), com 916 votos; Sandra Marcon (SDD), com 793 votos; Pereira (PP), 747 votos; Junior Torres (DEM), 746 votos; Maicon da Cancha (PPS), com 732 votos; Professor João Paulista (PT), com 704 votos; Carlos Lamoglia (PTB) , 691 votos; Clovis Karate (PSB), com 644 votos.

 

PublicidadePrint

*Os artigos e opiniões publicados são de inteira responsabilidade dos autores, não refletindo necessariamente a opinião dos editores.

WhatsApp Image 2017-11-21 at 14.32.36

Deixe seu comentário

Favor escrever seu comentário
Favor colocar seu nome