Banner rotativo

    Vatapá

    0

    Na Boca do Povo

    Os bastidores políticos estão bem agitados. Como existem vários elos para serem juntados nas correntes políticas, nas possíveis futuras coligações, os assuntos no debate da sucessão de prefeito variam conforme a posição favorável ou contrária ao nome em discussão pelos partidos. O nome que está em mais evidência é o do ex-prefeito Edson Basso que anunciou que deixa o atual MDB para se filiar a outra legenda, em breve, para concorrer ao cargo de prefeito pela terceira vez. Nas duas vezes anteriores, obteve excelentes votações, em 2004, foram 30 557 votos, no PSB e em 2008 (pela reeleição), com 31 074 votos, no PMDB. As apostas indicam que Edson Basso está a caminho do PSD do governador Ratinho Jr. e que possui o apoio nesta filiação dos ex-prefeitos Affonso Guimarães e Emidio Pianaro Jr. e do ex-deputado estadual Alexandre Guimarães, todos filiados ao PSD. Existe uma convergência em torno do seu nome de outros partidos.

    PublicidadePrint

    Dúvida

    A reeleição do prefeito Marcelo Puppi (DEM) é dada como certa na base aliada do governo municipal. Algumas figuras proeminentes na administração municipal podem mudar de partido para acompanhar o atual chefe do executivo, mesmo que tenham que mudar de partido. A principal questão é a tropa do, agora, MDB do ex-senador Roberto Requião que deve mexer os pauzinhos para uma candidatura própria no município. Decisões superiores devem mudar os dirigentes municipais da sigla.

    Dúvida II

    O vice prefeito Maurício Rivabem que trocou o PMDB pelo DEM, em 2018, a convite do prefeito Marcelo Puppi percebe, agora, que terá poucas chances de ser indicado pelos Democratas para ser candidato a prefeito. A reeleição é mais forte do que a sua vontade própria. Turbulências no horizonte na administração MM.

    Coligação de oposição

    Numa outra linha de aglutinação, o PT e o PDT de Campo Largo podem se juntar para lançar candidatura própria, em Campo Largo. Nas esferas superiores, os partidos estão ditando as regras para os municípios. Em Campo Largo, a aliança PT/PDT pode receber a adesão do MDB. Nelsão da Força (PDT) e João Airton Paulista (PT), não descartam nenhuma possibilidade.

    Independentes

    Fabiano e João Marcos

    Não se pode ignorar que os dois outros candidatos a prefeito da eleição de 2016 podem querer concorrer outra vez. Os nomes estão postos. O ex-vereador João Marcos Cuba pelo Partido Liberal, antes PR, está organizando a sua chapa de vereadores. Já, o advogado Fabiano Andreassa que em 2018, foi candidato a deputado federal, pelo PRB, está em franca atividade política buscando novas filiações nas reuniões da pré-campanha eleitoral. As nuvens mudam de formato a cada instante.

    Sinais dos tempos

    A administração MM em Campo Largo está na curva descendente para a chegada ao final do mandato. No vai e vem do “Bumerangue” do prefeito Marcelo Puppi muitas pessoas de confiança deixaram o barco. Daniel Torres, Eduardo Fernandes, Edson Basso, Dante Vanin, Jean Torres, Marcia Parolin e Maicon da Cancha dentre outros saíram dos cargos por diversas razões. A projeção apontada em campanha eleitoral deixou a desejar.

    Palavras ao vento

    O Zéquinha TRAPALHÃO após as “merecidas” férias quer mudar a administração municipal. A reforma administrativa foi descartada. Alguns perderam prestígio político, mas mudar agora no final seria suicídio. No ritmo do “Aparece Bastante” e “Fala Muito”, nas redes sociais, as realizações e as ações deixam a desejar. A propaganda política artificial e abstrata é impopular.

    Tempo passa

    O “Prefeito do Eu Sozinho” não enxerga as coisas, a cabeça está longe, em Brasília. Os seus assessores só fazem o que ele manda e rezam sua cartilha ao pé da letra. Os “Chupins no Ninho da Tigitica” estão engordando e o contribuinte paga a conta. Faltam, 488 (quatrocentos e oitenta e oito) dias para o fim da gestão MM. O “Zequinha Digital” deve tirar da manga alguns coringas para garantir uma nova série de vídeos, tipo “Canto da Sereia”. O eleitor esclarecido está cobrando a fatura eleitoral.

    Troca Troca

    thumbnail_brancaleone 28-06

    As nomeações alteraram a equipe de Marcelo Puppi e de Maurício Rivabem. Muitos trocaram de posição e o rendimento continua baixo. Alguns andam nervosos, com os nervos a flor da pele. Outros foram para casa, por não aguentar as contradições e o fraco desempenho. No jogo do  “Troca Troca”, em cargos de confiança, tudo tem que passar pelo gabinete, ao estilo do “Que Rei Sou Eu”. L’armata Brancaleone perdeu o rumo e procuram um novo caminho. A eleição de 2020 está no horizonte.

    Nomes novos

    Com a proximidade das eleições municipais, em 2020, para prefeito e para vereador, as indicações de novos nomes aparecem nas comunidades. Em manifestações político- partidárias recentes, o nome de André Gabardo aparece com pensamento totalmente diferente. A análise está sendo feita para composição de chapas.

    Frase da semana: “O objetivo do governo com a reforma administrativa não é apenas economizar, mas enxugar as estruturas, diminuir a burocracia e aumentar a agilidade e a eficiência dos serviços prestados pelo governo”. Do chefe da Casa Civil, Guto Silva, em recente reunião, sobre a reforma administrativa do governador Ratinho Junior.

    Pergunta da Semana: Você viu nas redes sociais o Bate Boca do vereador licenciado Bento Vidal (DEM) com o pessoal da “Bala”? A que ponto chega um legislador do município. Se voce não viu, busque alguém da turma do “Na Boca da Cobra”.

    Pergunta da semana II: Reverberando.  Uma gravação está circulando por Campo Largo, nas redes sociais, referente à contratação de pessoal pela administração de Campo Largo. Só sai contrato de pessoal nesta empresa terceirizada com aval do prefeito? Tem gente próxima ao prefeito indicada no Fórum de Campo Largo.

    Pergunta da semana III: Quando é que serão contratados “CANTONEIROS” para as estradas do interior? Na cidade pintam de BRANCO, o mato e a sujeira, nos meio fio das calçadas. Será que a prefeitura pode gastar dinheiro com pintura de meio fio?

    Pergunta da semana IV: O governador Ratinho JR. devolveu o Helicóptero no início do seu governo para economizar e está fazendo outros cortes. O prefeito Marcelo Puppi bem que podia devolver os “CRONOS DE LUXO” e cortar os cargos de Secretários Adjuntos para economizar. Sugestão vereador Giovani Marcon.  Será que ele abandona as mordomias dele e de sua base aliada?

    Pergunta da semana V: O que é “Vale Saibro”? O cidadão de Campo Largo precisa saber desta história. Quem explica? O vice-prefeito. É uma história parecida com as pranchas de eucaliptos.

     

    *Os artigos e opiniões publicados são de inteira responsabilidade dos autores, não refletindo necessariamente a opinião dos editores.

    Deixe seu comentário

    Favor escrever seu comentário
    Favor colocar seu nome