Banner rotativo

    Fundamentos para construir uma infância completa (1/7 – SIGNIFICADO)

    0

    Recebi a indicação de um livro para pais e gostei do conteúdo e abordagem dos temas. A nova série de reflexões está baseada nesse material e tem o propósito de trazer uma nova motivação para as famílias e professores, ainda mais agora que estamos finalizando o ano e elaborando metas para 2020. Convido-os a acompanhar os sete fundamentos para construir uma infância completa!

    Não há dúvidas de que a atual geração está crescendo em uma sociedade muito mais complexa e dinâmica quando comparada, por exemplo, há vinte anos. Esse novo ritmo remodelou algumas estruturas e incorporou maior pressão e tensão desde os pequenos, seja por meio da rotina familiar ou da comunidade. Ser um bom pai, mãe ou professor nunca foi uma demanda tão requisitada como nos últimos anos. John Drescher afirma “que moldar vidas exige tempo, tolerância, paciência, fé, abnegação, amor e trabalho. Nada, porém, é mais compensador do que observar uma criança seguindo em direção à maturidade e independência”.

    PublicidadePrint

    O primeiro fundamento está relacionado à necessidade das crianças em dar significado para a sua própria existência. Considerem a seguinte situação:

    Um menino pequeno ficou olhando o pai encerar o carro e perguntou:

    — Papai, o seu carro vale muito, não é?

    — É verdade — respondeu o pai. — Ele custou caro. Vale a pena cuidar dele. Quando tiver de vendê-lo, posso receber mais se estiver bem cuidado.

    Depois de refletir um pouco, o menino disse:

    — Pai, acho que eu não valho muito, não é?

    4ebfdb1a-82c3-4710-9534-0a687da43d1b

    É fácil lembrar-se de tantas outras situações semelhantes ao exemplo acima. Pais e professores, às vezes sem perceber, desvalorizam ou não afirmam o significado da criança para o adulto que representa um papel de grande admiração e exemplo. “O indivíduo que julga ser ninguém irá contribuir pouco para a vida”.

    Meninos e meninas precisam crescer com a consciência de sua relevância e significado para os grupos que integram a sua realidade. Para isso, faz-se necessário aproveitar diferentes ocasiões para expressar e imprimir essas marcas no coração das crianças, com a intenção de evidenciar que elas têm o seu valor, identidade e exclusividade que as tornam únicas. As alternativas para concretizar esse fundamento encontram-se no(a):

    1. cultivo de um relacionamento saudável entre os pais (familiares em geral).
    2. segurança para corrigir e moldar as atitudes dos filhos sem o “medo” de desagradar ou aborrecê-los (desafio esse que está presente em muitos lares e os frutos não são positivos em médio e longo prazo).
    3. rompimento da realização dos pais nos filhos (pais “querem que os filhos experimentem e obtenham coisas que foram negadas a eles. Os filhos se tornam uma projeção do seu ego. Mas ao forçá-los a desempenhos prematuros, eles geram sentimentos de frustração e incompetência”).
    4. vivência de experiências escolares em que a criança tenha oportunidade de relatar fatos e ser “notada” por sua individualidade e que os professores afirmem o potencial e pontos de melhoria para as famílias.

    Encorajo pais e professores para fazer uma análise do tempo investido com a criança e de que forma estão construindo o fundamento do “significado”.

    Fonte: Sete necessidades básicas de uma criança (John Drescher).

    Murilo Tchmola

    Texto: Murilo Tchmola
    Coordenador pedagógico e professor na escola Lighthouse.

     

     

     

     

     

    *Os artigos e opiniões publicados são de inteira responsabilidade dos autores, não refletindo necessariamente a opinião dos editores.

    WhatsApp Image 2017-11-21 at 14.32.36

    Deixe seu comentário

    Favor escrever seu comentário
    Favor colocar seu nome