Banner rotativo

    Paraná vai ampliar oferta de educação integral para 2020

    0

    Quinze escolas da rede estadual do Paraná vão ser exclusivamente de Educação em Tempo Integral (ETI) em 2020. A iniciativa vem ao encontro da meta do Estado de ter, até 2025, 60% das matrículas nessa modalidade. Em 13 escolas, o tempo integral será ofertado tanto para turmas de Ensino Fundamental II quanto de Ensino Médio. As outras duas são somente de Ensino Médio. Com isso, a rede estadual de ensino terá 79 escolas com turmas de ETI no próximo ano letivo.

    A ETI tem como uma de suas premissas a Pedagogia da Presença, que propõe ao aluno assumir o papel de protagonista no processo de ensino e aprendizagem. Já o professor não deve atuar somente com foco na docência, mas também de modo a inspirar os estudantes na construção de um mundo melhor.

    PublicidadePrint

    Com essa modalidade de ensino, a Secretaria de Estado da Educação e do Esporte visa a formação integral do indivíduo ética, cultural, política, física e cognitivamente. Auxilia, ainda, o jovem a organizar melhor o seu tempo. O secretário Renato Feder diz que o plano é levar o ensino em tempo integral para mais escolas nos próximos três anos.

    “O ensino em tempo integral amplia as possibilidades de aprendizado do estudante, o coloca em contato com outras disciplinas, com novos conhecimentos” diz. Segundo ele, nas escolas com ensino integral haverá aulas de empreendedorismo e programação, por exemplo. “Mais tempo na escola significa uma formação mais completa, mais preparação para o que o jovem vai encontrar lá fora”, afirma Feder.

    COMO FUNCIONA – As escolas em tempo integral funcionarão em turno único. São nove aulas por dia, com uma hora de almoço e dois intervalos de 15 minutos, totalizando nove horas diárias de atividades e 45 horas semanais.

    Além das disciplinas do Referencial Curricular do Paraná, serão ofertadas matérias eletivas aos estudantes, que buscam desenvolver as competências previstas na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) – conhecimento; pensamento científico, crítico e criativo; repertório cultural; comunicação; cultura digital; trabalho e projeto de vida; argumentação; autoconhecimento e autocuidado; empatia e cooperação; responsabilidade e cidadania.

    A ideia é que as eletivas sejam modificadas a cada semestre e tenham abordagem interdisciplinar, desenvolvidas por diferentes professores. Ainda, será dada ênfase a práticas experimentais em laboratório para as disciplinas de Química, Física, Matemática e Biologia.

    O ementário das disciplinas do primeiro semestre de 2020 está em fase de revisão pelo Departamento de Desenvolvimento Curricular da Secretaria da Educação.

    JOVEM COMO PROTAGONISTA – O protagonismo juvenil e o projeto de vida dos estudantes compõem o eixo central do modelo pedagógico das escolas com tempo integral. Com isso, busca-se orientar o adolescente para descobrir aonde ele quer chegar e, assim, ajudá-los nessa jornada.

    Nessas escolas, serão fomentados Clubes de Protagonismo, desenvolvidos pelos próprios estudantes para que eles possam explorar em conjunto seus interesses. “É importante que a escola esteja mais conectada com a realidade dos nossos alunos”, diz o secretário. Para ele, o estudante precisa ser capaz de se tornar um cidadão, de entender a dinâmica da sociedade e do mundo em que ele vive e como vai atuar e ser um protagonista da sua vida.

    Ainda, os professores serão incentivados a ocupar um espaço de mentoria, indicados pelos alunos com base na afinidade, para que possam ser sanadas dúvidas a respeito dos conteúdos trabalhados em sala.

     

     

     

     

     

     

     

     

     

    fonte:aen.pr.gov

    WhatsApp Image 2017-11-21 at 14.32.36

    Deixe seu comentário

    Favor escrever seu comentário
    Favor colocar seu nome