Banner rotativo

    Vatapá

    0

    Na Boca do Povo

    As conversas das semanas envolvem o presidente Jair Bolsonaro. Isto mesmo, mais uma vez. Nesta oportunidade, a questão é a sua desfiliação do PSL e a criação de um novo partido, o “Aliança pelo Brasil”. O racha interno no PSL cria um problema sério para os candidatos a prefeito e a vereador na eleição municipal de 2020. O novo partido não será criado até o fechamento das filiações de candidatos em março de 2020 e assim, o apoio do presidente ficará prejudicado em qualquer outra sigla e em especial no PSL. Como muitos pré-candidatos pretendiam se filiar ao PSL, a decisão ficou complexa, inclusive para os pretendentes ao cargo de prefeito, não terão apoio da imagem do presidente. Os eleitores de Bolsonaro nos municípios começam a comentar que ficaram sem pai e nem mãe. A coisa esbarrou na famosa lista de adesão partidária, ou seja, 500 000 mil assinaturas de eleitores não filiados a outro partido. As coisas não são tão fáceis e para a eleição de 2020 a nova sigla do presidente não poderá participar. Os comentários a respeito são os mais variados. A filiação eletrônica não é aceita pelo TSE.

    PublicidadePrint

    Black New Year

    A proposta aprovada pela Câmara de Vereadores de Campo Largo de desconto de 40% (quarenta por cento), no IPTU, só em 2020 está mais para uma promoção de “Black New Year”. A validade é só para o último ano de mandato. Tudo indica que a reeleição está cada vez mais quente.

    Novo Partido

    Basso assina desfiliação do MDB e comunica que na próxima semana confirma em que partido irá se filiar. O ex-prefeito Edson Basso na semana participou de reunião do PODEMOS, em Pinhais. Uma coisa é certa concorre a prefeito na eleição de 2020. Anuncia, também, que a sigla que aderir deve montar uma chapa forte de candidatos a vereador. O PODEMOS tem dois senadores pelo Paraná, Álvaro Dias e Oriovisto Guimarães.

    Base aliada

    O PSD de Campo Largo conta com os ex-prefeitos Affonso Guimarães e Emidio Pianaro Jr. e o ex-deputado estadual, Alexandre Guimarães coordenando a convergência dos partidos de oposição. O partido do governador Ratinho Jr., em Campo Largo, possui um bom número de filiados de deve integrar a chapa majoritária de prefeito, em 2020.

    Chapas de Vereadores

    A Janela de Troca de Partido para vereadores abre em março de 2020. Os vereadores e seus suplentes não podem fazer isto agora, pois perdem o mandato por infidelidade partidária. Cada partido terá montar sua chapa proporcional pura. As nuvens mudam de formato a cada instante. Partido sem time fica de fora.

    Corte eleitoral

    A Cláusula de Barreira de 10% (dez por cento) dos votos válidos fará um corte bem grande de candidatos a vereador, em 2020.   Com menos de 600 votos, um pré-candidato a vereador deve ser descartado por qualquer chapa majoritária. Os dirigentes partidários estão analisando o quadro de possíveis candidaturas. Uma coisa é certa, dos mais trinta partidos de Campo Largo, apenas, dez conseguem formar chapa de vereadores para ocupar uma das cadeiras da Câmara Municipal. Lembrando sempre que só tem onze vagas.

    Do Santana

    Conversando pelas esquinas da cidade fiquei sabendo que tinha depoimento de servidores públicos no MP ontem, 18/11. No que será que deu isto?

    Tempo passa

    O “Prefeito do Eu Sozinho” tem assessores que só fazem o que ele manda. Rezam a cartilha do “democrata” ao pé da letra. Alguns “Chupins no Ninho da Tigitica” devem cair com a Nova Reforma Administrativa. Faltam, 404 (quatrocentos e quatro) dias para o fim da gestão MM. O Titanic MM fez água e o estoque de Salva Vidas está no fim. Alguns setores estão no oxigênio da UTI.

    Troca Troca

    L’armata Brancaleone vai entrar no jogo de “Troca Troca”, em cargos de confiança.  As novas decisões passam pelas nomeações do prefeito Marcelo Puppi, com anuência do presidente do Democratas Municipal, Joel Vidal. O estilo do “Que Rei Sou Eu” deve imperar. Em março mais mudanças, no corre-corre eleitoral. Quem quiser ser candidato a vereador precisa sair do cargo. Uma complicação para o prefeito.

    Pergunta da Semana: Quem da administração municipal foi ouvido pelo Ministério Público de Campo Largo, nesta semana?

    Pergunta da semana II: O jogo da sucessão na balança. Será que a dobradinha Marcelo/Maurício, concorre em 2020?

    Pergunta da semana III: O prefeito Marcelo Puppi anunciou a reforma do Casarão do Parque Newton Puppi, dia 18 de novembro de 2019, começou. Quando será que ficará pronto e quanto vai gastar? Pelo jeito, alguns aditivos.

    Pergunta da semana IV: Você vai deixar de comprar o Cartão do Estar, em Campo Largo? Cadastro Digital, em andamento.

    foto Hussien Bakri frase da semana 22-11

    Pergunta da semana V: “Nova Campo Largo” com inovações no transito do centro da cidade. Quais são as principais reclamações? Pista de Corrida da Marechal Deodoro.

    Frase da semana: foto

    “Claro que essa situação não é a ideal, mas ela precisa ser enfrentada com responsabilidade sob pena de colocar em risco o pagamento das aposentadorias num futuro próximo. Essas mesmas mudanças já estão em vigor em nível federal e precisam ser replicadas no Paraná por uma série de motivos: o déficit da Paraná Previdência vai atingir R$ 6,3 bilhões neste ano; a expectativa de vida é muito maior de quando as regras foram implantadas; e há um limite de gastos com pessoal que inclui a previdência”. Do deputado estadual, Hussein Bakri, presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Paraná, sobre a Proposta de Emenda Constitucional de alteração da Previdência dos Servidores Públicos Estaduais.

     

    *Os artigos e opiniões publicados são de inteira responsabilidade dos autores, não refletindo necessariamente a opinião dos editores.

     

    Deixe seu comentário

    Favor escrever seu comentário
    Favor colocar seu nome