Banner rotativo

    GESTÃO DOMICILIAR – Capítulo 01: Virtudes Intelectuais

    0

    Não é mais novidade que estamos em estado de alerta no Brasil. Fato esse que medidas preventivas são necessárias para conter a transmissão do vírus COVID-19. Não há precedente na história brasileira de uma crise epidêmica como a que estamos vivenciando nas últimas semanas. Ainda há incertezas quanto à normalidade.

    O que nos une em propósito e interesse são os estudantes. Eu, como profissional da educação e vocês, pais e responsáveis que estão incumbidos de acompanhar os filhos durante o período em que as aulas estão suspensas. Estaremos mais próximos nas semanas que estão por vir!

    PublicidadePrint

    Reuni uma série de materiais e dicas para que os pais tenham o suporte mínimo para dar continuidade aos trabalhos com fins pedagógicos. Todo esforço será válido para evitar impactos negativos.

    Antes de passar os detalhes, uma consideração é muito pertinente: os pais devem ensinar conteúdos escolares? Sim! A escola não ensina exclusivamente a formação das palavras, guerras, tabuada ou rochas, pelo contrário, o universo de aprendizagem escolar é ilimitado, pois os estudantes vão compreendendo o que é “ser humano” e como a humidade é transferida de geração para geração. Agora fica mais claro quando o filho chega em casa e comenta que “aprendeu na escola” que precisamos agir com honestidade porque a história que o professor contou ensinava sobre esse valor. Professores transformam o conhecimento em uma linguagem adequada para a capacidade de compreensão dos alunos.

    Então o que os pais vão ensinar enquanto as aulas estão suspensas? Minha primeira dica é: AS 8 VIRTUDES INTELECTUAIS. Isso mesmo, aproveite as situações do cotidiano para instruir as crianças e adolescentes. Reflita:

    • CURIOSIDADE: ao fazer perguntas, queremos compreender melhor. Precisamos pensar sobre as coisas e elaborar perguntas pertinentes. Incentive seus filhos a fazer perguntas mais profundas.
    • HUMILDADE INTELECTUAL: o fato de não ter um professor passando atividades pode ser um fator para o comodismo. Nesse momento, os pais precisam trabalhar com a necessidade constante de aprender e reconhecer os próprios erros e limitações que os filhos apresentam.
    • AUTONOMIA INTELECTUAL: seja ativo! Adolescentes precisam criar articulações próprias e pensar por si mesmo. Encoraje para o estudo independente (buscar conteúdos, informações, temas…).
    • ATENCIOSIDADE: nos momentos de estudo, na escola ou em casa, estar “ligado” e “presente” são requisitos para a aprendizagem. “Olhe e escute. Veja e ouça!”.
    • INTELECTUALIDADE CUIDADOSA: evitar o erro! Desenvolva uma percepção detalhada e com cuidado de tudo o que é apresentado. O “refazer” é um caminho para a excelência.
    • RIGOR INTELECTUAL: dispor-se a compreender com profundidade. Agora é o momento para não se contentar com as respostas rasas e simples e entender que a primeira tentativa nem sempre será a resposta correta.
    • CORAGEM INTELECTUAL: ser ousado para enfrentar e defender-se com argumentos coerentes e honestos. Assumir os riscos.
    • TENACIDADE: ganhar força e lutar para não desistir. Essa virtude será um desafio diário para as famílias. Ser forte o suficiente para não rachar/quebrar. As emoções precisam ser fortificadas com boas notícias e momentos de alegria, esperança e comunhão.

    Antes de ficarmos preocupados com os “conteúdos”, temos um grande trabalho pela frente! Que esse momento represente uma oportunidade para o fortalecimento de vínculos e memórias agradáveis. Estamos unidos e essa troca de experiências terá um saldo positivo.

     

    Murilo TchmolaTexto: Murilo Tchmola
    Coordenador pedagógico e professor na escola Lighthouse.

    WhatsApp Image 2017-11-21 at 14.32.36

    Deixe seu comentário

    Favor escrever seu comentário
    Favor colocar seu nome