Banner rotativo

    Voluntários ajudam no combate ao coronavírus em Campo Largo

    Durante o enfrentamento à pandemia, Campo Largo se mobiliza em prol da solidariedade e união

    0

    Em meio à preocupação e ao medo, há espaço também para o amor e gestos de solidariedade: várias pessoas não estão medindo esforços para ajudar a população.

    O combate ao coronavírus levou a família de Michelli Andrade a ajudar na confecção de máscaras de proteção (vídeo), que serão direcionadas para vários integrantes de saúde, incluindo equipes do SAMU de Campo Largo e Curitiba, Hospital do Rocio, Hospital São Lucas, Hospital Pequeno Príncipe, entre outras.

    PublicidadePrint

    Segundo Michelli, eles começaram a estudar sobre a confecção depois de conversar com uma médica, que preocupada, os procurou e comentou que a máscara estava acabando. “Como trabalhamos com impressão 3D, decidimos contribuir com as máscaras e auxiliar quem precisa”, disse ela.

    Juntamente com as medidas básicas de higiene para evitar a proliferação do coronavírus, as máscaras são grande aliadas na proteção. “A nossa meta é produzir, inicialmente, um total de 3200 máscaras. Elas são feitas de plástico biodegradável e acetato, podendo ser higienizadas e­ reutilizadas”, afirmou Michelli.  Para ajudar na compra do restante do material necessário para a confecção das máscaras, a família está arrecadando doação de qualquer valor. Os interessados em auxiliar podem entrar em contato pelo telefone (41) 99773-6552.

    Também buscando auxiliar a população durante a pandemia, Jaqueline Surek, integrante do internato do curso de Medicina da Faculdade Pequeno Príncipe, está se disponibilizando p­­­­­ara responder quem tem dúvidas sobre o coronavírus, que possam ser resolvidas sem precisar ir a unidades de pronto atendimento. “A ideia é evitar saturar o sistema de saúde, pois sabemos que ele tem seus limites. Então, a recomendação é de que as pessoas procurem as unidades de pronto atendimento quando apresentarem sintomas mais graves, como febre, e sentirem a necessidade de atendimento médico. Se o paciente tem sintomas leves, mas sente que não precisa da ajuda de um médico, pode ficar em casa”, afirmou Jaqueline.

    Jaqueline Surek, moradora de Campo Largo: voluntariado
    Jaqueline Surek, moradora de Campo Largo: voluntariado

    Para ela, a comunicação é essencial na prevenção ao coronavírus. “Precisamos alertar a população sobre as fake news que estão circulando e orientar sobre as medidas corretas em relação ao coronavírus”, finalizou Jaqueline.

    Também através do Facebook, jovens campo-larguenses estão se disponibilizando para ajudar os idosos com as compras de mercado e farmácia – o objetivo é evitar que eles saiam de casa e se contagiem com o coronavírus.

    Antonio Robes, representante comercial, foi uma das pessoas que se prontificaram a ajudar dessa forma. Em seu Facebook, o jovem deixou um recado aos idosos. “Faça uma listinha com os produtos necessários para comprar, e entre em contato comigo pelo (41) 99625-4330, farei o possível para auxiliar. Permaneça em sua casa e se cuide, isso tudo vai passar se cada um fizer a sua parte. Sei que todos correm risco, porém, o meu desejo é poder ajudar os mais necessitados”, disse Antonio.

    WhatsApp Image 2017-11-21 at 14.32.36

    Deixe seu comentário

    Favor escrever seu comentário
    Favor colocar seu nome