Banner rotativo

    Elo Capelania do Rocio ajuda pessoas envolvidas no ambiente hospitalar

    Grupo trabalha com o cuidado espiritual dos vários públicos do hospital

    0

    Com gestos, palavras, orações e cantos, a Elo Capelania do Hospital do Rocio tem feito a diferença na vida de muitas pessoas envolvidas no ambiente hospitalar.

    Segundo Érika Checan, coordenadora do grupo, capelã titular e musicoterapeuta; o termo “Capelania” vem de capa, de cuidado, de proteção, cobertura, e “Elo” – El – Deus, que acolhe; O – simboliza o útero. O principal objetivo da Elo Capelania é incluir na agenda da saúde a perspectiva da espiritualidade. “Nós compreendemos que todos somos esse complexo bio-psico-social e espiritual. Assim, a Capelania tem a missão de acolher, cultivar o cuidado espiritual dos vários públicos do ambiente hospitalar: pacientes, familiares, profissionais da saúde, parceiros, terceirizados, entre outros” afirmou Érika.

    PublicidadePrint

    Desta missão, fazem parte cerca de 200 voluntários, de aproximadamente 36 comunidades cristãs, evangélicas e católicas. São integrantes de Campo Largo, de Curitiba, e até mesmo pessoas de São Paulo fazem parte da equipe da Elo Capelania do Hospital do Rocio. “O nosso trabalho é organizado em equipes. Temos o Conselho Diretivo, um grupo de Gestão, um grupo de Equipe Ministerial (líderes de cada ação) e um Staff”, explicou a coordenadora.

    Entre os projetos desenvolvidos pela Elo Capelania do Rocio, está o “Elo Visitação” no ambiente hospitalar. Há também o “Programa Elo Expressões”, que envolve música, dança, palhaços e artesanato no hospital. O “Programa Solidário”, por sua vez, atende a perspectiva do cuidado integral do paciente, com doações aos mais necessitados. Já o “Programa Elo Escola” é responsável pela capacitação dos voluntários e pela atualização da ação.  O “Programa Elo Cuidado” é direcionado os profissionais da saúde, propondo encontros de espiritualidade, oração e partilha com os profissionais, e atendimento individual com conselheiros. “Ombro Amigo”, da Primeira Igreja Batista de Curitiba, é um projeto que visa o acolhimento dos profissionais. “Como Capelania, os nossos voluntários fazem o contato individual com profissionais da saúde, um acolhimento por telefone. É uma proposta de escuta, de partilha, para ajudar o profissional a se perceber amparado por Deus nesse período de pandemia do novo coronavírus”, disse Érika.

    Dia após dia, muitas experiências vêm marcando a atuação da Elo Capelania do Rocio. “Trabalhamos para que as pessoas ressignifiquem no sofrimento as expressões de espiritualidade, do amor, da paz, da bondade, da mansidão, para assim se reconectarem com Deus”, destacou Érika. “Outro grupo da Elo Capelania chama-se Soro Seresta, que desenvolve um trabalho musical. A música é uma linguagem que tem como propósito se comunicar com a memória e com o coração das pessoas. E tocar a alma das pessoas é a nossa expectativa”, completou Érika.

    WhatsApp Image 2017-11-21 at 14.32.36

    Deixe seu comentário

    Favor escrever seu comentário
    Favor colocar seu nome