Banner rotativo

    No caminho consagrado por Jesus o homem chega ao tabernáculo celestial

    0

    No passado Deus tinha determinado a forma que os homens deveriam se consagrar para entrar no tabernáculo, se a situação for grave, isto é, no caso da prática do pecado, precisava-se levar um novilho, ou qualquer animal puro e aceito por Deus. Então os judeus tinham essa recomendação de Deus como uma regra que deve ser observada para se apresentar a Deus. De facto Deus usou esse meio como um ato de misericórdia e a única forma de encorajar o homem que, é passível de falha, a se aproximar dEle. Esta reflexão objetiva descrever o caminho consagrado por jesus para chegar ao tabernáculo celestial e justifica-se por tratar-se do único meio apresentado por Deus aos pecadores e miseráveis que almejam o perdão e o livre acesso ao reino celestial.

    A teologia da Kenosis fala que Cristo esvaziou de alguns privilégios divinos, assumiu a forma humana e foi obediente até a morte da cruz (Filipenses 2:5-8). Pode-se observar que enquanto Jesus homenageava Deus com o seu sangue na cruz, também o apresentva aos homens, pois Deus estava atrás do véu da carne de Jesus e não podia ser visto pelos homens (Hebreus 10:20). Somente pela humanidade de Jesus que os homens se aproxima de Deus, ou seja, conhecer Deus e manter a comunhão com Ele. Os seres humanos precisam entender que era impossível chegar a Deus que poderia ser entendido somente por meio de uma reflexão isolada de fatores que comumente lhe estão relacionados. Então Ele deveria manifestar aos homens na sua integralidade. O sacerdócio que Jesus desempenhou era necessário para que Deus possa ser conhecido, esse sacerdócio faz de Jesus um intermediário vivo, ainda hoje. Por isso, a humanidade pode ter a ousadia de ir na presença de Deus sem receio.

    PublicidadePrint

    O estado de viva satisfação, de contentamento e regozijo de estar no Santo dos Santos celestial, deve ser de todos os cristãos. E permanecer dentro do véu como sacerdote deve provocar uma felicidade no coração dos salvos. Nos dias de Arão e de sua descendência, não se podia entrar com frequência no lugar Santíssimo e muito menos ficar permanente em tal lugar. Hoje em dia, graças a conquista realizada por Jesus os salvos têm essa permissão de permanecer diante de Deus no lugar Santíssimo. O Santo dos Santos que Arão entrava uma vez por ano era feito pelas mãos dos homens, os judeus podiam ver a beleza daquele lugar, além do mais Deus descia nele para demonstrar que aceitava o povo. Mas pode-se imaginar como é o véu que Cristo conquistou para os salvos, e com o privilégio de permanecer no lugar Santíssimo da eternidade, como será o estado da emoção intensa dentro do véu?

    Embora Hebreus 10:22 faz referência a plena certeza da fé, porém, admite-se que os cristãos se encontram numa luta constante que desafia a referida fé, a própria mente e o coração, ferramentas que auxiliam no desenvolvimento da fé, em alguns casos, são responsáveis pela queda. Os dois conduz o homem a qualquer especulação e crítica, à sabedoria deste mundo, aos prazeres mundanos, ao preconceito religioso, à intolerância que tenta desviar o homem da plena vontade de Deus. E, diante desses conflitos, o povo de Deus somente pode submeter a vida às regras prescritas por Deus, pois a submissão agrada a Deus, é por meio dela (submissão) que Cristo conquistou o lugar privilegiado para os cristãos. Também é necessário saber que os homens enfrentam o perigo quando os esforços espirituais forem reduzidos, ou quando negligenciarem deveres espirituais.

    O verdadeiro cristão, além de se preocupar com a sua vida espiritual e sua entrada no véu eterno deve-se preocupar com o seu próximo, e lhe prestar serviços, principalmente deve se preocupar com o bem-estar e o progresso de todos os irmãos em Cristo. Sempre existe pessoas que são fracas na fé, então os fortes espiritualmente devem acompanha-las em todos os momentos e as ajudar a manter a vida religiosa, também existe pessoas que precisam de assistência materiais, deste modo, os que se encontrar na condição de ajudar devem dar seus apoios na medida de suas possibilidades. Se os cristãos acharem que devem se ajudar em todas as ocasiões, é fundamental extinguir os atos de ciúmes e preconceitos que cresce dentro do coração para implantar divisões. Os cristãos primitivos enfatizavam mais a união em Cristo do que suas particularidades que podem resultar em enfermidades no corpo de Cristo.

    Entre os membros da igreja precisa-se de desafios no sentido positivo, isto é, incentivar cada cristão na base das Escrituras Sagradas, não importa se existe a resistência, mas cada membro deve influenciar seu irmão cristão com suas ações positivas para o que é certo. Os líderes devem apresentar os exemplos inspiradoras para o povo de Deus. Estes exemplos não devem ser da simples verdade, de integridade, de pureza espiritual para entrar no reino dos céus, mas também o exemplo de Cristo na paciência, os servos de Deus não devem brigar como as pessoas que não conhecem a palavra de Deus, mas devem viver sob os fundamentos de mansidão, evitando a autoafirmação e superioridade, em outras palavras, deve ser simpático no sentido de enxergar e prestar toda atenção ao sofrimento dos outros cristãos.

    O caminho consagrado pela ação de Jesus requer a sinceridade do coração, ou a ausência da hipocrisia, o ser humano não precisa fazer o papel de um super-herói se ainda não atingir esse nível, então, precisa-se superar da hipocrisia e buscar um relacionamento que conduzirá ao conhecimento da verdade, dos valores e dos mandamentos de Deus. As Escrituras Sagradas dizem: “aproximemo-nos, com sincero coração” (Hebreus 10:22), o mesmo texto termina dizendo “lavado o corpo com água pura” (Hebreus 10:22). Lavar com água pura, parece que é o revestir do espírito santo. Aqui deve-se lembrar que os sacerdotes tomavam banho antes de se apresentarem a Deus no lugar Santíssimo e para chegar no Santo dos Santos conquistado por Cristo, os cristãos devem tomar o banho espiritual.

    Depois da luta e horror que cada um está a enfrentar nesse momento (Covid-19), todos cristãos participarão das perfeições de Cristo e da natureza moral de Deus Pai, “Portanto, sede vós perfeitos como perfeito é o vosso Pai Celeste” (Mateus 5:48). Não existirá a hipocrisia no reino dos céus. Se uma pessoa possui a plena certeza da fé, a melhor coisa que ela imagina é saber a realidade do reino de Deus, onde serão galardoados. E o alvo da total perfeição é viver nesse lugar como Jesus Cristo viveu e vive para sempre, o povo de Deus terá a oportunidade de julgar até os anjos “Não sabeis vós que os santos hão de julgar o mundo? […] Não sabeis vós que havemos de julgar os anjos? Quanto mais as coisas pertencentes a esta vida?” (1 Coríntios 6:2-3)

    Ademais, o escrito da carta de Hebreus disse: “Guardemos firme a confissão da esperança” (Hebreus 10:23), na língua crioula da Guiné-Bissau a expressão é “No pega tesu” quer dizer: esforçar-se para cumprir sua responsabilidade nesta jornada, de outra forma, ninguém deve se desistir. Existe um tesouro que está reservado para o povo de Deus, mas somente aqueles que depositaram a esperança em Deus que vão desfrutar desse tesouro. O próprio Deus honra cumprir sua promessa, então Ele vai te honrar.

    Raul Ié

    *Os artigos e opiniões publicados são de inteira responsabilidade dos autores, não refletindo necessariamente a opinião dos editores.

    WhatsApp Image 2017-11-21 at 14.32.36

    Deixe seu comentário

    Favor escrever seu comentário
    Favor colocar seu nome