Banner rotativo

    O nascimento de Cristo (primeira parte) 1/3 – os profetas apontam o lugar

    0

    Os textos do Novo Testamento que trata do lugar onde Jesus nasceu (Mateus 2:5-6; Lucas 2:15; João 7:42) foram aludidos pelo profeta Miqueias no seu quinto capítulo versículo dois, Belém-Efrata, ou seja, Belém situada entre milhares de Judá. Belém significa a “casa de pão” provavelmente por causa da fertilidade do seu solo. Belém de Judá é diferente com Belém do Norte que pertencia a herança de Zebulom, (Josué 19:15). Percebe-se que a cidade de Belém Efrata não era muito importante como as outras cidades que faziam parte de Judá, entretanto foi nela que nasceu o Rei David, fato que faz se lembrar do regresso da Noemi da terra dos moabitas e a história de sua nora, a Rute, a trisavó do rei David (Rute 4:17). Partindo desta exposição e por saber que o lugar do nascimento de Jesus possui significado na história de Israel e da humanidade apresenta-se a finalidade deste texto: verificar a relação da profecia sobre o lugar do nascimento de Jesus com o seu cumprimento narrado no Novo Testamento e justifica-se por tratar-se dos fatos que confirmam que Jesus nascido em Belém é o Messias que mundo estava a esperar.

    A coisa mais impressionante é que embora os judeus foram atacados por grandes impérios e espalhados em território dos próprios inimigos, porém sempre existia alguns remanescentes da família real que preserva a relação com a cidade de Belém Efrata. Estes remanescentes tiveram a oportunidade de conhecer a profundeza da beleza celestial, o Messias nascido entre eles. A última parte de Miqueias 5:2 disse: “cujas origens são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade”, ou seja, Cristo já existia na eternidade.

    PublicidadePrint

    Também é fascinante observar que no seu nascimento os sinais foram apresentados pela agente divina. Por um lado, a estrela revelou aos magos que alguém nasceu em Belém para reinar eternamente e por outro, parece que a mensagem comunicada pela estrela somente possuía significado para os sábios, então os mensageiros divinos decidiram se apresentar aos iletrados pastores (Lucas 2:8-20), já que estes viviam no campo e não estavam apegados com os estudos sobre os cursos das estrelas, entretanto, eram dignos de ter as primeiras novidades, então foram informados que o rei eterno nasceu para reinar com paz e justiça.

    Os magos que vieram do oriente queriam saber “onde está aquele que é nascido rei dos judeus” (Mat. 2:2), de facto o rei nasceu em Belém para reinar entre os judeus e em toda terra, no entanto, foram os gentios, pessoas de aparência diferente dos judeus, que queriam saber onde estava o rei, o que significava para os habitantes de Judá, que eles vieram de uma terra distante e tinham informação importantíssima para o mundo inteiro. Eles disseram aos judeus “pois do oriente, vimos a sua estrela e viemos adorá-lo” (Mat. 2:2). Pode perceber-se que o objetivo principal não era o de chegar em Belém de Judá para informar que o Rei Eterno nasceu, mas se colocar de joelhos diante do Rei nascido para O adorar, a expressão está clara “viemos adorá-lo”, recusar se colocar de joelho diante de Jesus ou achar que Ele é Deus de uma ou outra nação é a pior ignorância do ser humano em qualquer lugar e em qualquer época. Pois os maiores sábios que se encontrava na Babilônia nos dias do seu nascimento foram até Belém para O adorar.

    As informações dos magos, eram para trazer alívio ao povo de Judá, mas parece que o que se esperava não aconteceu, pois, o impiedoso Herodes e toda Jerusalém ficaram agitados com o nascimento do Rei Jesus como se segue: “Tendo ouvido isso, alarmou-se o rei Herodes, e, com ele, toda a Jerusalém” (Mateus 2:3). O que aconteceu com Herodes, também acontece com os políticos do século XXI, pois todas às vezes que os políticos escutarem que um jovem está a crescer na carreira da política o espírito de perder a posição os agita, muitas pessoas que se integraram na política foram mortas porque alguém tinha medo deles crescerem e os desafiarem.

    Herodes perguntou do lugar onde nasceria o Rei eterno, então os sacerdotes e escribas informaram que seria em Belém de Judá (Mateus 2:4-5) e para encerar a questão Herodes manifestou que gostaria de saber quando é que apareceu a estrela que descreveu o nascimento do referido Rei, pois “inquiriu com precisão acerca do tempo em que a estrela apareceu” (Mateus 2:7). De facto Herodes não estava pronto para ser pobre do espírito e ter parte no reino dos céus (Mateus 5:3). Poucos homens “poderosos no mundo” que se entregam nas mãos de Jesus, aliás no sistema do comunismo pretendem se colocar no lugar de Jesus e, lutam para apagar o nome de Cristo entre o povo. A inquirição de Herodes tinha a finalidade de apagar o nome do menino nascido em Belém para ser Rei, ele fez a pesquisa entre os magos, os gentios que apreciavam as ações de Deus e que tinham temor a Deus.

    O evento não era como Herodes imaginava, em outras palavras, ele não tinha noção de quem era o rei que os profetas tinham elucidado que nasceria em Belém, o qual os magos tinham ido adorar. O Rei Jesus superou os limites do controle de Herodes. Observa-se que nos dias daqueles magos havia uma esperança em toda terra de que a humanidade teria uma pessoa notável e de referência, então a viagem dos magos de oriente até Belém para adorar aquele que nasceu para reinar demonstra que na terra nasceu a referida pessoa de referência, o Messias. Deus se encarnou para habitar entre a humanidade, e a mensagem começou com os gentios, estes são as primeiras pessoas que receberam a mensagem da salvação e estavam prontos para adorar o Rei que nasceu em Belém, entretanto os próprios nativos de Israel, povo eleito a partir de Abraão e juntamente com Herodes que também era descendente de Abrão estavam assustados, de facto o Rei Jesus estava interessado com os não judeus, pois a salvação era também para aqueles que não descendem de Abraão.

    Tendo em vista a insignificância da cidade de Belém dentro do território de Israel, entende-se que as grandes figuras da história da humanidade nasceram nela, o rei David e Jesus Cristo, então foi mais elevada entre as cidades de Judá, o profeta disse: “E tu, Belém-Efrata, pequena demais para figurar como grupo de milhares de Judá, de ti me sairá o que há de reinar em Israel, e cujas origens são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade” (Miqueias 5:2). De fato, Jesus nasceu em Belém, Também fica claro que o lugar do nascimento de um ser humano nem sempre deve ser associado a sua personalidade, isto é, se será uma pessoa notável ou não. Jesus deixo exemplo para toda a raça humana, o que demonstra que a pessoa pode nascer no Brasil ou na África, isso não significa que será inferior que a pessoa que nasceu nos Estados Unidos da América ou na Alemanha.

     

    Raul Ié

    *Os artigos e opiniões publicados são de inteira responsabilidade dos autores, não refletindo necessariamente a opinião dos editores.

    WhatsApp Image 2017-11-21 at 14.32.36

    Deixe seu comentário

    Favor escrever seu comentário
    Favor colocar seu nome